22 de fev de 2010

Lineu: 250 anos


Carl Lineu nasceu a 23 de Maio de 1707 em Rashult, na Suécia, e ficou conhecido como o pai da taxonomia. O sistema que inventou para dar nome, distinguir e classificar os seres vivos, continua a ser o utilizado actualmente. Faz agora 250 anos que publicou o livro "Species Plantarum", através do qual deu a conhecer o seu sistema de classificação.

Neste livro de 1753, Lineu propunha que os animais e plantas fossem baptizados com um nome sempre com duas palavras: a primeira será o género, e a segunda será o restritivo específico. O sistema binominal ajudou os cientistas a classificar e a estudar a natureza. "Ajudou-nos ao longo de todos estes anos", disse Gerry Moore, do Jardim Botânico de Brooklyn, em Nova Iorque, citado numa notícia publicada na edição "on-line" da revista "Nature".

Antes de Lineu ter baptizado os organismos pelos nomes com os quais são conhecidos ainda hoje, para descrever os seres vivos, as pessoas recorriam à língua comum ou a enormes parágrafos onde descreviam pormenorizadamente as características da planta ou animal.

Calcula-se que existam hoje cerca de 420 mil espécies de plantas diferentes na Terra, mas apenas 80 por cento foram descobertas e têm nome.

Nos últimos anos, surgiram vários projectos com o objectivo de completar o processo de identificação e designação das espécies. Através desse processo pretendem-se identificar as regiões mais ricas do planeta, em termos de biodiversidade, para que aí sejam reforçados os trabalhos de conservação das espécies.

O naturalista sueco começou por estudar medicina na Universidade de Lund em 1727, e foi transferido para a Universidade de Uppsala no ano seguinte.

Conduziu uma expedição a Lapónia em 1732, na qual percorreu 7.400 quilómetros, e atravessou a Península Escandinava em direcção ao oceano Ártico. Durante a viagem, Lineu descobriu uma centena de espécies botânicas. Em 1734 organizou uma expedição à Suécia central. Concluiu a graduação em medicina na Universidade de Harderwijk em Gelre, na Holanda, em 1735.

Foi em 1758 que publicou "Systema Naturae", onde classifica as plantas de acordo com os seus órgãos sexuais. É nesta obra também que estende o sue sistema de classificação aos animais e ao próprio homem, que foi designado "Homo sapiens".

O seu método de nomenclatura foi explorado e ampliado nos livros "Fundamenta Botanica" e "Classes Plantarum". Nas suas publicações, Linnaeus fez referência a aproximadamente 7.700 espécies de plantas e 4.400 espécies de animais.

Em 1788 foi fundada a Sociedade Lineana de Londres, que deve o seu nome ao naturalista sueco, cujas colecções botânicas e zoológicas, tal como a sua biblioteca, se encontram na sociedade desde 1829. Foi lá também que Charles Darwin e Alfred Wallace apresentaram a teoria da evolução das espécies através da selecção natural, numa concorrida palestra, em 1858.

Fonte: www.cientic.com

http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/taxonomia/250-anos-do-sistema-lineu.php

Nenhum comentário:

Postar um comentário