19 de jul de 2011

Simulado do ENEM na Escola Estadual Dom Gino Malvestio

Na Escola Estadual "Dom Gino Malvestio" está sendo  realizado hoje e amanhã o simulado do ENEM, que é um método muito recorrido pelos alunos, e que a escola utiliza como ferramenta para preparar e ajudar o aluno neste processo. Pois acaba não só sendo um simulado da prova como também ajuda ao aluno como se portar em um ambiente de prova.

foto: Patrícia Silveira



ENEM 2011 (Exame Nacional do Ensino Médio) é um exame realizado pelo Ministério da Educação (MEC) que tem por objetivo inserir os alunos, que adquirirem as melhores notas, em uma faculdade a sua escolha. Os alunos que sonham em entrar numa universidade sabem que, hoje, a melhor forma de realizar isso é devido ao ENEM, e para que se alcance isso é necessário muito estudo e dedicação, pois está cada vez mais difícil a inserção devido à grande concorrência.



O que vai cair no ENEM 2011 ?
Hoje, tem se tornado muito comum a existência de curso preparatório para o ENEM 2011, em virtude do aluno, além de estudar em casa, precisar da opinião e da didática de profissionais para se preparar para as provas do ENEM 2011, aumentando, assim, a possibilidade de realização do seu sonho; ou seja, os cursos preparatórios são essenciais hoje em dia, devido ao grande conhecimento adquirido sobre a prova, e também pela possibilidade de revisão das matérias mais difíceis.

O que estudar para o ENEM ?
Nos simulados do ENEM o aluno vai encontrar todos os temas que precisa estudar, em questões das provas preparadas, dentro do modelo do novo ENEM 2011. Igualmente ao ENEM, o simulado é feito em quatro partes: Ciências da Natureza e suas Tecnologias; Ciências Humanas e suas Tecnologias; Linguagens, Códigos e suas Tecnologias e Matemática e suas Tecnologias.

















Qual a principal diferença entre o Enem tradicional e o novo Enem?
Até 2008, o Enem era uma prova clássica com 63 questões interdisciplinares, sem articulação direta com os conteúdos ministrados no ensino médio, e sem a possibilidade de comparação das notas de um ano para outro. A proposta é reformular o Enem para que o exame possa ser comparável no tempo e aborde diretamente o currículo do ensino médio. O objetivo é aplicar quatro grupos de provas diferentes em cada processo seletivo, além de redação. O novo exame será composto por perguntas objetivas em quatro áreas do conhecimento: linguagens, códigos e suas tecnologias (incluindo redação); ciências humanas e suas tecnologias; ciências da natureza e suas tecnologias e matemáticas e suas tecnologias. Cada grupo de testes será composto por 45 itens de múltipla escolha, aplicados em dois dias.

Por que mudar o Enem?
A grande vantagem que o MEC está buscando com o novo Enem é a reformulação do currículo do ensino médio. O vestibular nos moldes de hoje produz efeitos insalubres sobre o currículo do ensino médio, que está cada vez mais voltado para o acúmulo excessivo de conteúdos. A proposta é sinalizar para o ensino médio outro tipo de formação, mais voltada para a solução de problemas. Outra vantagem de um exame unificado é promover a mobilidade dos alunos pelo País. Centralizar os exames seletivos é mais uma forma de democratizar o acesso a todas as universidades.




Nenhum comentário:

Postar um comentário